Governo investe no cofinanciamento de equipamentos e fortalece assistência social

30
A deliberação de novos cofinanciamentos foi decidida em reunião realizada na quarta-feira (16)

Dois novos tipos de equipamentos da Assistência Social receberão cofinanciamento do Governo do Estado. Pela primeira vez, Centros Pops e Residência Inclusiva serão cofinanciados com verba estadual. Os dois tipos de equipamento serão contemplados com recursos do Fundo Estadual de Combate e Erradicação da Pobreza (FECOEP). Além destes, será dada continuidade ao cofinanciamento do CRAS e do CREAS. A iniciativa fortalece a Política de Assistência Social no estado.

Nesta quarta-feira (16), estiveram reunidos o Secretário de Estado da Assistência e Desenvolvimento Social, Sílvio Bulhões, e o Conselho Integrado de Políticas de Inclusão Social (CIPIS) – órgão responsável por gerir e fiscalizar a utilização dos recursos do Fecoep -, para deliberação dos novos cofinanciamentos. Aos dois tipos de equipamento, serão destinados, anualmente, R$ 492.000,00, o que corresponde a 50% do valor designado pelo Governo Federal, numa relação tripartite, em que os três entes da federação – União, Estados e Municípios – participam.

Sílvio Bulhões destaca a relevância do papel do estado na manutenção das medidas que fortalecem a assistência e a inclusão social. “Essa iniciativa demonstra o apoio do estado no fortalecimento da Política de Assistência Social, uma vez que promove a continuidade do cofinanciamento de CRAS e CREAS e, agora, apresenta o apoio inédito no cofinanciamento dos Centros Pops e da Residência Inclusiva. Além de reforçar a Proteção Social Básica e a Especial, fortalece a política de inclusão para pessoas com deficiência e população em situação de rua”, reforçou o gestor da pasta de Assistência e Desenvolvimento Social.

Existem quatro Centros Pops – Centro de Referência Especializado para População em Situação de Rua –  implantados em Alagoas. Um deles, no município de Palmeira dos Índios; outro, em Arapiraca, e dois na cidade de Maceió. Cada um assiste a 80 pessoas e promove o acesso da população em situação de rua a diferentes serviços, como alimentação, sanitários, banho, emissão de documentos e acompanhamento psicossocial. 

Alagoas conta com uma Residência Inclusiva, localizada em Maceió, com capacidade para acolher 10 pessoas. Ela oferta Serviço de Acolhimento Institucional a jovens e adultos com deficiência física ou motora, cujos vínculos familiares foram rompidos. As pessoas acolhidas na Residência Inclusiva moram permanentemente no local e são acompanhadas com serviço de assistência ininterruptos.

CRAS e CREAS são a porta de entrada dos serviços oferecidos pelo Sistema Único de Assistência Social (SUAS). Todos os equipamentos contemplados no cofinanciamento estadual estão voltados a pessoas em situação de vulnerabilidade e risco social, ou que tiveram seus direitos violados.

Fonte: Saúde Alagoas

COMPARTILHAR