Implantação de rodovia abre novas possibilidades de desenvolvimento para Pilar e Rio Largo

26

O governador Renan Filho e o secretário de Estado do Transporte e Desenvolvimento Urbano, Mosart Amaral, autorizaram, na manhã desta terça-feira (05), o início das obras de implantação e pavimentação do trecho de 6,3 quilômetros da rodovia AL-404, que vai ligar a BR-316, em Pilar, à usina Utinga Leão, em Rio Largo. O chefe do Executivo afirmou que a via abrirá novas possibilidades de desenvolvimento aos municípios beneficiados e vai adequar o Anel Viário da Região Metropolitana de Maceió, otimizando o tráfego de veículos na parte alta da capital.

“Essa obra ajuda bastante porque retira muitos veículos que vão para o Agreste, para o Sertão e para o Litoral Sul do fluxo dentro de Maceió. Será uma via que vai valorizar bastante a cidade do Pilar e de Rio Largo, abrindo novas possibilidades para o desenvolvimento desses municípios”, destacou Renan Filho, acompanhado pelo prefeito do Pilar, Renato Filho.

“Trata-se de uma obra de muita importância e muito esperada, porque vai ligar aquela parte alta (de Maceió) com o Pilar, na saída para o Vale do Paraíba. O turista que vem do aeroporto pega à direita e já vai visitar a região do Pilar”, comemorou Renato Filho, exaltando a parceria com o Governo de Alagoas.

“O Governo do Estado, com seu equilíbrio fiscal, pode hoje fazer investimentos que os municípios sozinhos não poderiam fazer. Pilar é um deles, mas isso não fica só no Pilar, você vai a todos os municípios de Alagoas e o Governo é presente, tem investido, feito o diferencial num momento em que o Brasil tem passado por grandes dificuldades”, acrescentou o prefeito.

A solenidade de assinatura da ordem de serviço foi realizada no Salão de Despachos do Palácio República dos Palmares. O governador ressaltou que a nova rodovia também vai ajudar no escoamento da produção e favorecer o turismo no Litoral Sul do estado.

“Facilita para quem chega pelo Aeroporto (Internacional Zumbi dos Palmares) e vai para a Barra de São Miguel, a Marechal Deodoro, ou seja, para todo o Litoral Sul. Vai funcionar do mesmo modo que a Alça da Flamenguinha funciona para o Litoral Norte de Alagoas”, comparou.

A obra faz parte do programa estadual Pró-Estrada e será executada com recursos do Tesouro Estadual, da ordem de R$ 15,5 milhões. Os serviços devem ser concluídos em março deste ano. Mosart Amaral informou que as quatro pontes ao longo da rodovia já foram construídas. Também foi iniciada a recuperação do trecho entre a Forene e a Usina Utinga Leão, cuja via foi alargada.

“Essa é uma obra que fará parte do Anel Viário da Grande Maceió e com certeza vai melhorar consideravelmente a mobilidade urbana da parte alta de nossa capital”, enfatizou o secretário.

Anúncios

Durante a solenidade, Renan Filho anunciou a construção, nas imediações do Viaduto da Polícia Rodoviária Federal (PRF), das bases do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e do Corpo de Bombeiros Militar de Alagoas (CBMAL).

“Vamos construir uma sede do Corpo de Bombeiros e do Samu numa área muito estratégica para atender qualquer parte da Região Metropolitana e para sair em direção ao interior do estado, bem como para entrar na capital por duas vias: a Avenida Fernandes Lima e a Menino Marcelo, antiga Via Expressa. São dois organismos que funcionam diariamente para salvar vidas”.

Renan Filho anunciou, ainda, que o Governo do Estado promoverá a recuperação da AL-210, de Atalaia a Palmeira dos Índios. “Todo o Vale do Paraíba terá a sua principal rodovia reconstruída, mas, além disso, vamos entregar o acesso a Pindoba e a rodovia de Murici a Capela; e reconstruir o acesso a Mar Vermelho. Todas essas rodovias também serão revitalizadas em uma área que vai receber fortes investimentos”, garantiu.

O governador destacou, ainda, outros investimentos em infraestrutura rodoviária no estado, a exemplo da duplicação da AL-220, entre Maceió e Arapiraca, que será entregue até o final deste mês, e da AL-101 Norte. “Nós esperamos entregar essa obra até o mês de março, 100% pronta, até Jacarecica, e iniciar de Jacarecica até a Barra de Santo Antônio. Trata-se de outra obra estruturante do ponto de vista rodoviário”, acrescentou.

Fonte: Saúde Alagoas

COMPARTILHAR