100 anos de Paulo Freire: Live debate o legado do educador

0

A Secretaria Municipal de Educação (Semed), por meio da coordenadoria de Jovens, Adultos e Idosos (Ejai), iniciou na tarde de terça-feira (21), uma série de encontros virtuais comemorativos ao centenário do filósofo, escritor e educador brasileiro, Paulo Freire.

Transmitido pelo canal do YouTube da Semed, o evento virtual contou com a participação da coordenadora do Fórum Alagoana de Jovens, Adultos e Idosos, a professora da rede estadual e municipal, Cícera Marques; da secretária-adjunta de Gestão Educacional da Semed, Emília Caldas, da diretora de Gestão Educacional da rede municipal de Maceió, Tânia Almeida; da coordenadora de Jovens, Adultos e Idosos da Semed, Ana Amélia e da professora emérita da Universidade Federal de Alagoas (Ufal), Tânia Moura.

Coordenadora do Fórum alagoano de Educação de Jovens e Adultos, Cícera Marques elogiou a proposta pedagógica da Semed

Em sua fala de abertura, a coordenadora do fórum alagoano de Educação de Jovens e Adultos, Cícera Marques elogiou a proposta pedagógica da rede municipal de ensino de Maceió e disse que o fórum tem o objetivo de acompanhar e formar parcerias para favorecer aqueles que são excluídos da rede educacional.

“A proposta municipal de Maceió traz um viés voltado a teoria de Paulo Freire, que é a educação libertadora. Hoje nós estamos aqui em Alagoas com um patamar de analfabetismos muito grande. Então nós temos um trabalho muito grande que só será possível quando todos derem as mãos”, frisou.

“Trabalhar com Jovens, Adultos e Idosos vai além da alfabetização”

A diretora de Gestão Educacional do município de Maceió, Tânia Almeida destacou o trabalho da equipe da Ejai na rede municipal. “A educação de jovens e adultos é diferencia, porque ela traz essa questão da humanização, traz esse ato de amor, de coragem de todos os seus profissionais. Não me refiro apenas ao currículo, mas a prática do pensamento, do despertar essa criticidade em nossos jovens, adultos e idosos. Porque esse trabalho vai além da alfabetização”, comentou.

Secretária-adjunta destacou a influência de Paulo Freire na pedagogia

Emília Caldas, secretária-adjunta de gestão Educacional de Maceió, se referiu ao educador Paulo Freire, destacando sua influência no mundo. “Paulo Freire é também uma referência internacional no campo das humanidades. É um dos autores mais lido e celebrado na pedagogia. É um orgulho para todos nós”, disse.

O momento mais esperado da live foi apresentado pela palestrando, a professora emérita da Ufal, Tânia Maria de Melo Moura. Ela falou de sua experiência enquanto aluna de Paulo Freire, durante a defesa da sua tese de doutorado na PUC-SP. “Paulo Freire construiu uma teoria para Educação, fundado na sociologia, antropologia, na psicologia, considerada a pedagogia do oprimido, que é o título do segundo livro dele”, acrescentou Tânia.

Coordenadora da Ejai da Semed, Ana Amélia acompanhou a fala da professora Tânia Moura

Seguindo o tema do evento, ela disse que o legado de Paulo Freire é muito amplo, é muito extenso. “É uma produção muito vasta que circula no mundo inteiro em todos os idiomas. O trabalho dele com a alfabetização de jovens e adultos foi um capítulo dentro da sua Teoria da Educação. Esse capítulo é um divisor de águas. A partir desse trabalho com Ejai, ele passou a ser um divisor de águas na educação. Essa trabalho passou a ser socializado em 1958, quando ele participou do segundo congresso nacional de educação de jovens e adultos. Foi com Paulo Freire que surgiram os cursos de alfabetização Jovens e Adultos. Na prática, durante os círculos culturais, ele pegava as “palavras geradoras” próprias daquela profissão, daquela região, e, os pais, os alunos diziam aquelas palavras. Com essas palavras ele ia trabalhando todo o universo do sujeito. Por isso que ele formulou a frase: A leitura do mundo precede a leitura da palavra”, explicou.

O encontro virtual contou com a mediação da técnica da Semed, Natércia Lopes.

João de Oliveira Filho / Ascom Semed

Fonte: Prefeitura de Maceió

COMPARTILHAR