Bolsa Família de Maceió promove live em alusão ao Setembro Amarelo

2

Ação visa fortalecer a rede de condicionalidades do Programa Bolsa Família

A Coordenação do Programa Bolsa Família (PBF) de Maceió promoverá uma live em alusão ao Setembro Amarelo. O debate acontecerá nesta quinta-feira (30), às 14h, e será transmitido pela plataforma Google Meet. A ação tem o objetivo de discutir sobre a temática da prevenção ao suicídio, além integrar as políticas de educação e assistência social do Município.

Uma das idealizadoras da ação, a coordenadora do Programa Bolsa Família, Aline Pontes, explicou a necessidade de dialogar sobre prevenção ao suicídio. Para ela, dar continuidade a momentos de debate, afirma o compromisso da Secretaria de Assistência Social (Semas) em zelar por essa política pública.

“Acreditamos que a campanha, além de fomentar discussões sobre prevenção suicídio, tem o foco na valorização à vida. O suicídio é um problema de saúde pública e a prevenção deve ser tratada em todas as esferas. Nós, do Programa Bolsa Família, não poderíamos nos isentar e, por este motivo, promovemos a discussão, em parceria com o Centro de Valorização da Vida (CVV). Além disso, vamos falar das políticas integrantes das condicionalidades do PBF”, declarou a coordenadora.

Voltado para os servidores do Programa Bolsa Família de Maceió, bem como assistentes sociais da Educação, a live terá como palestrante, a voluntária do CVV Delza Gitaí.

O secretário de Assistência Social, Carlos Jorge, reforçou a importância de discutir sobre suicídio com os servidores. Ele explicou que além de capacitar os servidores a acolher e identificar os indícios de problemas interligados à saúde mental, a conversa também é uma forma de mostrar apoio aos profissionais que tanto contribuem para o andamento das atividades da Prefeitura de Maceió.

“Sabemos que o assunto é visto como um tabu, mas toda a população merece ser acolhida. Estamos vivendo em um momento excepcional, onde os índices de problemas envolvendo a saúde mental cresceu e, com isso, precisamos acolher ainda mais nossa população. É preciso que todos sejam capazes de identificar e ajudar a quem precisa de empatia nesses momentos conturbados”, pontuou o secretário.

Iara Alencar (estagiária) / Ascom Semas

Fonte: Prefeitura de Maceió

COMPARTILHAR