Saúde capacita servidores sobre Práticas Integrativas no Sistema Único de Saúde

0

Servidores do Serviço de Atenção à Saúde do Servidor de aulas práticas e teóricas sobre a Auriculoterapia

Profissionais que atuam no Serviço de Atenção à Saúde do Servidor (SASS) da Secretaria Municipal de Saúde participaram na quinta-feira (7) de uma capacitação sobre Práticas Integrativas e Complementares no SUS. O encontro ocorreu no prédio sede da Saúde e teve como foco a técnica da Auriculoterapia.

Momento teórico do curso sobre Auriculoterapia. Foto: Ascom/SMS

Juliana Maia, educadora física da Gerência de Promoção e Educação em Saúde (GPES) do Município, conduziu a capacitação. Segundo a profissional, essa técnica é incentivada pelo Ministério da Saúde através da Política Nacional de Práticas Integrativas do SUS.

“Essa prática tem muitos efeitos benéficos para a saúde do trabalhador e durante esse curso nós estamos abordando a teoria, com os fundamentos e a parte prática, com a aplicação dos pontos, diagnóstico, intervenções e tratamentos adequados”, explica.

Juliana Maia, educadora física e responsável pela capacitação. Foto: Ascom/SMS

Entre os principais benefícios da técnica, a educadora física destaca. “A Auriculoterapia é uma técnica fundamentada na medicina tradicional chinesa e atua no nosso corpo entendendo que o pavilhão auricular é um microssistema e nele estão representados os pontos reflexos do nosso corpo. Os benefícios são amplos e podem ajudar na cura tanto de dores físicas quanto emocionais. Essa terapia pode ser usada de forma complementar ou não, mas geralmente é de forma complementar, porém é importante lembrar que ela não substitui o tratamento farmacológico”, alerta a profissional.

O coordenador do Serviço de Atenção à Saúde do Servidor, André Oliveira, afirma que essa é a primeira de uma série de capacitações destinadas aos servidores. “Nesse primeiro momento, estamos capacitando os servidores do SASS e posteriormente vamos estender a todos que atuam na Atenção básica e que tenham interesse em participar e serem multiplicadores dessa técnica, que pode ser utilizada em trabalhadores que passam muito tempo sentados, que apresentam dores posturais ou mesmo que sofrem de ansiedade. A aplicação é ampla”, afirma.

A técnica

A auriculoterapia é uma terapia natural que consiste na estimulação de pontos nas orelhas, sendo por isso muito semelhante à acupuntura. Segundo a auriculoterapia, o corpo humano pode ser representado na orelha, no formato de um feto, e, por isso, cada ponto se refere a um órgão específico. Assim, quando esse ponto é estimulado, é possível tratar problemas ou aliviar sintomas nesse mesmo órgão.

A auriculoterapia está indicada no tratamento de dores físicas, distensões musculares, problemas reumáticos, respiratórios, digestivos, hormonais e também como ansiedade ou depressão.

Práticas Integrativas no SUS

As Práticas Integrativas e Complementares em Saúde (PICS) são recursos terapêuticos que buscam a prevenção de doenças e a recuperação da saúde, com ênfase na escuta acolhedora, no desenvolvimento do vínculo terapêutico e na integração do ser humano com o meio ambiente e a sociedade. Acupuntura, homeopatia, meditação, reiki são alguns exemplos dessas práticas.

Essas práticas podem estar presentes em todos os pontos da Rede de Atenção à Saúde, prioritariamente na Atenção Primária com grande potencial de atuação. Uma das abordagens desse campo são a visão ampliada do processo saúde/doença e da promoção global do cuidado humano, especialmente do autocuidado. As indicações são embasados no indivíduo como um todo, considerando-o em seus vários aspectos: físico, psíquico, emocional e social.

Ana Cecília da Silva / Ascom SMS

Fonte: Prefeitura de Maceió

COMPARTILHAR